Sede de Infinito

Infinito é o que se encontra para além de tudo, do conhecimento, da imaginação, do alcance da mão. Ter sede do que se encontra para lá da linha do horizonte é a imensa vontade de alcançar o que não vemos, o que não possuímos, o que não conhecemos, é por fim, uma forma de perseguir o saber e o conhecimento, se assim o desejarmos, conduzir o sonho através do tempo.

24 outubro, 2006

POEMAS


Contemplo o oceano
as águas calmas
a serenidade da tarde
aguardando a noite
e espanto-me com a beleza
que a natureza me oferece
vejo o teu olhar vogar nas ondas
o sorriso que baila com a luz do sol
que partiu
ao longe, o teu olhar
brilha
e os cabelos esvoaçam
como as velas desfraldadas
de um veleiro.

25.09.2006

3 Comments:

Blogger Lurdes said...

Engraçado, consegui visualizar o quadro...
Lindo este poema!
Beijinhos

6:44 da tarde  
Blogger CarpeDiemBeHappy said...

Que poema mais lindo!!

Beijinho

3:38 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Olá,
Escrevo como anónimo porque não sei responder aqui doutra forma. Hei-de aprender.
Obrigado pela visita.
Lindo mesmo, foi a imagem que vi e o rosto que a inspira, mesmo que "verdadeiro" possa não ser.
Beijinhos

9:29 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Free Web Counter
Site Counter